História

por Interlegis — última modificação 14/12/2016 12h20
Textos sobre a história desta Casa Legislativa, desde sua criação, entre outras.

 Sobre o surgimento do município

      No final da década de 70, o Brasil estava sob o governo militar de Emílio Garrastazu Médici, que deu continuidade ao processo de colonização da "Amazônia Legal" que já havia sido implantada por seus antecessores. Esse processo de colonização visava descongestionar pólos super povoados como as regiões Sul e Sudeste, além de promover a ocupação de áreas consideradas despovoadas, evitando assim que povos estrangeiros ocupassem terras da Amazônia.

      Este projeto dividiu em lotes o norte do Mato Grosso e a depressão do Araguaia. Um desses lotes ficou com os empresários paulistas do Grupo Medeiros, Dr: José Carlos Pires Carneiro e José Augusto Medeiros Leite, os quais foram fundadores da Colonizadora Confresa. A diretoria desta Colonizadora, fez o projeto de uma cidade com toda infraestrutura: ruas e avenidas, escolas, hospitais e praças, que recebeu o nome de Vila Tapiraguaia I, a partir de então iniciou-se a comercialização dos lotes urbanos e rurais.

        Na década de 80 o número de moradores da Vila Tapiraguaia aumentou consideravelmente, com isso a Colonizadora perdeu o controle da organização do projeto, devido ao problema da grilagem das terras, ocasionando uma ocupação desenfreada.

        Na época, a Vila Tapiraguaia, era povoado do município de Santa Terezinha-MT e no final da década de 80, elevou-se à categoria de Distrito. Devido a grande distância entre a sede e o distrito, e, também ao crescente número de habitantes, iniciou-se um movimento em prol da emancipação, concretizando-a em 20 de dezembro de 1991 por meio da Lei Estadual n.º5.908, de 20 de dezembro de 1991, de autoria dos Deputados Antonio Joaquim e Jaime Muraro e sancionada pelo Governador Jayme Campos.

       Ocupando uma área de 5.436.48km², o município de Confresa, está localizado aproximadamente entre os paralelos de 10º a 11º Sul e os meridianos 51º a 53º Oeste e a 240 m de altitude. Limita-se ao Norte com  o município de Vila Rica, com 105 km, ao Sul com Porto Alegre do Norte, com 30 km, ao Leste com Santa Terezinha, 193 km e a Oeste com São José do Xingu, 212 km, distante 1.160 km da capital Cuiabá., com uma população de 25.124 habitantes de acordo com senso do IBGE de 2010, ressaltando que de acordo com o número de alunos matriculados e famílias cadastradas nos Programas de Saúde da Famílias a estimativa é que a população atual é de cerca de 30.000 habitantes.

vista aerea de Confresa

       Como se observa, a história de Confresa nasceu entrelaçada a organização e lutas sociais, espaços de reconstrução e memórias individuais e coletivas que resulta ainda em sua segunda década existencial em uma cidade referência com Campus Universitário Federal (IFMT), um núcleo pedagógico da Universidade Estadual de Mato Grosso – UNEMAT e o Centro de Formação e Atualização de Professores – CEFAPRO, Hospital de referência para baixa e média complexidade, rede bancária um número expressivo de empresas que tem se instalado ou demonstrado interesse em instalar-se no Município, além do cultivo da soja, que é nos dias atuais, sinônimo de progresso por ser fonte de geração de emprego e renda. O município comporta ainda uma vasta área de Assentamentos de Reforma Agrária com mais de 5.000 (cinco mil) famílias assentadas em 13 (treze) Projetos de Assentamento, predominando a agricultura familiar, a pecuária leiteira e de corte. 

IFMT

 

        No campo da política, a história da Câmara Municipal de Confresa  tem os seguintes registros: 

1º LEGISLATURA 1993 A 1996

       A Câmara Municipal de Confresa fundou-se em 01 de Janeiro de 1993, com a posse dos primeiros vereadores: Ilmá Silva Cardoso, Custódia Maria da Silva, Ilza Érica Menegat, João Rodrigues de Morais, José Joaquim da Silva Filho, José Pereira Fernandes, Joviniano Herculano Filho, Tereza Czerwinski e Valdemiro Nunes Araujo.Plenário Iniciou-se seus trabalhos sem infraestrutura e nem mesmo material de expediente e funcionava em um prédio locado na Avenida Industrial, Centro. O primeiro presidente  Senhor Ilmá Silva Cardoso deu início aos trabalhos do legislativo municipal adquirindo materiais de consumo, expediente e móveis emprestados, e em poucos meses realizou a aquisição de móveis para a casa. Ainda nesta legislatura foi dado início a construção do primeiro prédio próprio da Câmara, situado no Bairro Vila Nova, n.º727. No ano de 1995 assumiu o novo presidente Senhor José Pereira Fernandes (Zé Corró), que no dia 05 de Janeiro de 1996 renunciou ao cargo assumindo então o vice-presidente Senhor Valdemiro Nunes de Araújo, o qual faleceu no dia 04 de Junho de 1996 e assumiu a presidência no dia 10 do mesmo mês a Senhora Ilza Erica Menegat, que permaneceu no cargo até o final da legislatura.

2º LEGISLATURA 1997 A 2000

        Iniciou a legislatura como presidente, o Senhor Geancarlos Francisco Guimarães, o qual informatizou a secretaria e iniciou a construção do novo prédio da Câmara Municipal e sucessivamente o Senhor Divino Pereira Santos (Divino Dez ano), assumiu a presidência e deu continuidade a construção do prédio localizado na Rua Mato Grosso, onde funciona até os dias atuais a Câmara Municipal.

Frente Câmara Municipal

3º LEGISLATURA 2001 A 2004

        Assumiu a presidência o Senhor Agemiro Pereira Resplandes, e sucessivamente o Senhor Joaquim Catarino de Assis (Quinzin) que concluiu a construção do prédio e o inaugurou em julho de 2004.

gabinete do presidente

4º LEGISLATURA 2005 A 2008

        Assumiu a presidência o Senhor Volmir José Lazzari. Durante essa legislatura foi realizado concurso público, o prédio foi reformado, construído o jardim e feito aquisição de móveis e equipamentos.   

      O segundo Presidente, Senhor Wilson Gomes de Freitas fez a aquisição de móveis, equipamentos e do primeiro veículo para a Câmara Municipal, bem como reforma do prédio no final da legislatura.

Vista lateral Câmara Municipal

5º LEGISLATURA 2009 A 2012

          Assumiu a presidência da Casa, a Senhora Laiza Vanessa Masson. Na sua gestão foi realizada reforma e ampliação do prédio da Câmara, bem como a aquisição de móveis e equipamentos. Sucessivamente assumiu a presidência Senhor José Ferreira de Oliveira (Zé Cícero). Durante a sua gestão foi adquirido um veículo.

Fonte: Da Assessoria / Câmara Municipal de Confresa.